Material de Apoio

 Artigos
 Substantivos
 Demonstrativos
 Possessivos
 Pronomes
 Adjetivos
 Advérbios
 Mais conteúdos [+]

Pratique

 Exercícios resolvidos
 Provas de vestibular
 Simulados on-line
 Atividades

Ajuda

 Laifis de Espanhol
 Área dos Professores
 Tradutor de palavras
 Vocabulário básico
 Falsos amigos
 Como se diz?

Entretenimento

 Jogos on-line
 Trava-línguas
 Nomes e apelidos
 Palíndromos
 Piadas

Diversos

 Espanhol pelo mundo
 Curiosidades
 Espanhol x Castelhano
 Poemas
 Signos do Zodíaco
 Hinos
 Personalidades
 Letras de músicas
 Indicação de livros
 Fale conosco

 
Busca Geral

 

Indefinidos Variáveis

ALGUNO(A) (OS) (AS), ALGÚN, NINGUNO(A) (OS) (AS), NINGÚN

a) Alguno e ninguno sofrem apócope - algún e ningún - quando precedem um substantivo masculino singular:

    ¿Tienes algún dinero para darme? - No tengo dinero alguno.

    (Tens algum dinheiro para me dar? - Não tenho dinheiro algum.)

    Ningún trabajo recibió una nota buena del profesor.

    (Nenhum trabalho recebeu uma nota boa do professor.)

    ¿Estás con algún problema? - No, ninguno.

    (Está com algum problema? - Não, nenhum.)

    ¿Tienes alguna idea de dónde están las chicas? - No, ninguna.

    (Tens alguma ideia de onde estão as meninas? - Não, nenhuma.)

 

DEMASIADO, MUCHO, POCO

a) Demasiado significa en demasía (em demasia, em excesso), que é diferente de mucho (grande quantidade):

    Tengo demasiadas dudas. (adjetivo)

    (Tenho muitas dúvidas.)

    Hay demasiada gente aquí. (adjetivo)

    (Tem muita gente aqui.)

    No habló demasiado. (advérbio)

    (Não falou muito.)

    Demasiados se juntaron a Juan. (pronome)

  

    (Muitos se juntaram a Juan.)

    Tengo mucha hambre. (adjetivo)

    (Tenho muita fome.)

    Duermo mucho. (advérbio)

    (Durmo muito.)

    Faltaron muchos. (pronome)

   (Muitos faltaram.)

    Es poco probable que no venga. (adjetivo)

    (É pouco provável que não venha.)

    Se rieron poco. (advérbio)

    (Riram pouco.)

    Compré diez panes, pero me entregaron pocos. (pronome)

    (Comprei dez pães, mas me entregaram poucos.)

OTRO

a) Pode significar distinto, diferente, unos más ou varios más.

    No me gusta esta falda; quiero probar otra.

    (Não gosto dessa saia; quero provar outra.)

    Aquí tiene otras tantas películas para elegir.

    (Aqui tem outros tantos filmes para escolher.)

b) Forma expressões com a palavra día:

    Otro día paso por tu trabajo.

    (Outro dia passo pelo teu trabalho.)

c) Pode significar uno más:

    ¡Otro/a, por favor! (Outro/a, por favor!)

 

Atenção!

Não se deve usar artigo indefinido antes de otro em espanhol, como é comum em português. No entanto, é correto usar artigo definido antes de otro/a/os/as, como também ocorre em português.

 

VARIOS(AS)

    Hay varios tipos de mujeres que no me agradan.

a) Embora menos comum, existem as formas singulares vario/varia que exercem função de adjetivo e significam inconstante ou variado(a):

    Son personas de humor vario.

    (São pessoas de humor inconstante.)

    Existen libros de ideología varia.

    (Existem livros de ideologias variadas.)

BASTANTE(S)

Tanto em português como em espanhol, bastante significa numeroso, abundante (com o sentido de para mais do que para menos) ou suficiente, que basta, que é necessário.

    Estudié bastante para aprobar en matemáticas.

O sujeito da frase acima estudou o suficiente para ser aprovado, que não necessariamente tem o mesmo sentido de: Estudei muito para ser aprovado em matemática. Para esta conotação, em espanhol devemos escrever:

    Estudié mucho para aprobar en matemáticas.

a) Pode ter valor de advérbio, com sentido de muy:

    Mi madre me recibió bastante bien.

    (Minha mãe me recebeu muito bem.)

b) Pode ter valor de pronome:

    Bastantes no comparecieron a la clase pasada.

    (Muitos não compareceram à aula passada.)

c) Pode significar lo suficiente:

    Comieron bastante.

    (Comeram o suficiente, o bastante.)

d) Quando precedido do artigo neutro LO, é substantivo.

    Ya oímos lo bastante por hoy.

    (Já ouvimos o bastante por hoje.)

CUALQUIERA - CUALESQUIERA

Indicam indiferença.

a) Cualquiera sofre apócope (cualquier) quando precede um substantivo singular, tanto masculino como feminino.

    Cualquier día de estos paso por tu casa. (adjetivo)

    (Qualquer dia desses passo pela tua casa.)

    Para un chico, cualquier escuela es mejor que estar en la calle. (adjetivo)

    (Para um menino, qualquer escola é melhor que estar na rua.)

    Éste es un libro cualquiera. (adjetivo)

    (Este é um livro qualquer.)

b) As expressões cualquiera que / cualesquiera que pedem verbo no subjuntivo.

    Cualquiera que lo pruebe me dará razón. (pronome)

    (Qualquer um que o prove me dará razão.)

    Cualesquiera que elijan para mí estará bien. (pronome)

    (Quaisquer que elejam para mim estará bem.)

c) Pode ter valor depreciativo quando aparecer depois de um substantivo:

    No hablo de una película cualquiera.

    (Não falo de um filme qualquer.)

  

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale conosco

Copyright © 2019 Só Espanhol. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.